O SONHO DE ESTUDAR

Estudar- Mulher estudando

 

Todo mundo tem um sonho. Quem não deseja realizar alguma coisa nesta vida? Pois eu vou te ensinar como obter tudo que você quer na vida em apenas 4 passos:

Primeiro passo: comece a estudar.
Segundo passo: continue estudando.
Terceiro passo: estude mais.
E quarto passo; estude ainda mais.

Ah! Desculpe! Ia me esquecendo. tem ainda um quinto passo. O mais importante de todos:
Quinto passo: Nunca pare de estudar.

Quem estuda amplia seus conhecimentos. Você já parou para pensar quantas vezes já reclamou de ter que estudar? E do tempo que gastou estudando? Talvez você tenha passado mais tempo reclamando do que de fato estudando!
Você não precisa se matar de estudar. Nada que se faz com exagero surte o efeito esperado. Melhoramos num ponto, mas pioramos em outro. Pra você ficar muito tempo com os livros, terá que ficar pouco tempo com os amigos. Pra se dedicar a alguma coisa que exija concentração, tem que deixar a família um pouco de lado. Se você estuda demais, não vai ter tempo para si mesmo e afinal de contas, todo mundo tem que dormir, tomar banho, comer, bater papo com os amigos e praticar esportes para ter saúde, inclusive mental.

Dizem que apostar corrida é um exercício menta e de fato é. Você não imagina quanto de raciocínio você tem que produzir para vencer uma meia maratona. Dizem também que o conhecimento é uma pedra preciosa e única, e que não tem preço! Alguns acham que é balela, mas não é, é verdade! O que uns sabem fazer com perfeição, outros não fazem a mínima ideia de por onde se começa! Cada pessoa tem “um jeito”, “um dom” para alguma coisa! Situações que você vivencia e às vezes não dá muita importância, são estas situações que você vai viver na faculdade, no trabalho, numa reunião e em cada circunstância da vida.
Quem não entrega o trabalho da escola no dia que o professor pede já está demonstrando que tipo de funcionário vai ser e se chegar a ser patrão, que tipo de empresário será!
As melhores oportunidades estão abertas sempre para as pessoas com mais conhecimento, mais sabedoria, mais capacidade de lidar com diferentes situações e mais competentes para resolver problemas da sua área de conhecimento.
Então, para que estudar? Reflita você mesmo sobre o assunto: a verdade é que ninguém vai te obrigar a ser a pessoa que você não quer ser, mas também é verdade que quem para de estudar, estaciona na vida, não terá nada a oferecer a si mesmo e nada poderá fazer por ninguém!

Estudar é uma ciência.

Já aconteceu de você passar horas estudando e no final sentir que não aprendeu nada? Isso acontece porque estudar é uma ciência. Para você adquirir o máximo de proveito nos estudos, primeiro você precisa aprender a estudar. Isso mesmo. Existem técnicas ao mesmo tempo simples e poderosas que podem aumentar em muito sua capacidade de aprender, melhorando sua concentração e tornando sua memorização mais fácil. Use algumas dessas técnicas nos seus estudos, ou mesmo todas e você vai sentir a enorme diferença.
São dicas poderosas que vão te ajudar a aumentar significativamente a qualidade do seu aprendizado, melhorando sua concentração e memorização. Técnicas simples que muitos não usam porque não conhecem, ou porque acham que não adianta ou que simplesmente não precisam.

1 – Você vai estudar melhor, ensinando outras pessoas.

A melhor maneira de aprender alguma coisa é ensinando essa coisa a outras pessoas. Não tenha dúvida. Quem ensina aprende de novo e grava melhor. Dificilmente esquecerá. Não sinta vergonha nem evite ensinar por egoísmo. Comente. Fale sobre o que você está estudando. Use o famoso “você sabia que…” e fale. É preciso colocar em prática o que agente aprende, para conseguir memorizar melhor, e qual a melhor maneira de colocar em prática um conteúdo? Ensinando outras pessoas! Quando você ensina é você quem mais aprende. Suas ideias começam a clarear, organizando a informação e melhorando ainda mais sua compreeção geral. Verbalizar e raciocinar antes de falar enquanto ensina, ajuda a dominar o assunto.
Você pode convidar colegas que estão estudando para o mesmo concurso, para o Enem ou para a prova, e oferecer mini aulas a quem estiver com dificuldade. Pegue o tema e estude o suficiente para ensinar a eles. Assim você cria um objetivo: você tem que aprender, porque tem que ensinar os caras. Sacou? Fica tudo mais fácil.Desenvolvendo essa ideia você pode ensinar seus pais, seus parentes, seus amigos, e quem mais aparecer, principalmente se estiverem torcendo pelo seu sucesso. É fácil. Basta você explicar que se trata de um assunto que você desconfia que vai cair na prova e que se você ensinar para alguém, você tem certeza que não vai esquecer mais.E pronto. Tasca-lhe a matéria. Não se preocupe. Não precisa ser uma super aula e todo mundo sai ganhando, principalmente você.

2 – Descubra qual é o seu melhor horário de estudar

Todo mundo tem um ritmo de aprendizagem. Algumas pessoas aprendem melhor de manhã, outras à tarde e outras à noite. Nesse horário mais produtivo a pessoa consegue se concentrar e aprender com mais facilidade. Não adianta brigar consigo mesmo. Se de manhã você é muito sonolento estude à tarde ou à noite.
Se você, como é o caso de muitas pessoas, só pode estudar à noite, desenvolva um habito de estudo noturno. É possível e não é muito complicado.
A melhor maneira de descobrir seu horário mais produtivo é estudando em diversos horários e verificando como fica sua concentração e sua memorização nesses horários. Descubra em que horário seus estudos renderam mais e quando sua concentração estava melhor.

3 – Estudar é viver a vida. Exercite na prática o que aprendeu.

Fazer atividades sobre o que aprendeu reforça o interesse do cérebro naquela informação. Não adianta você estudar o dia inteiro se não exercita na prática o que aprendeu. Para que o cérebro não descarte uma informação, ele precisa considerá-la útil e a melhor maneira de mostrar ao cérebro que uma informação é útil para você, é usando esta informação.Dando a ela uma aplicação prática no dia a dia. Na vida real. Responda questões sobre o assunto. O cérebro gosta de responder perguntas e resolver questões. Separe no seu computador ou no seu caderno alguns tópicos sobre o que você está estudando. Veja de vez em quando estas questões e responda. Assim você descobre se está realmente aprendendo ou se precisa reforçar os estudos naquele conteúdo.

4 – Estudar o que? Defina o que você quer aprender, e por que.

Se você sabe por que está estudando, qual é o seu objetivo, sua meta, voce será muito mais eficiente nos estudos, porque vai conseguir evitar conteúdos que não interessam. Seu cérebro é uma máquina que consome muita energia. E uma máquina muito inteligente. Mesmo que você não seja, seu cérebro é suficientemente inteligente para não desperdiçar energia à toa. Então qualquer atividade inútil, que não traga uma recompensa ele deixa de executar. Se você estuda sem um objetivo seu cérebro percebe que aquilo não vai ter grande utilidade pra você e decide não alocar muita energia para algo que provavelmente não vai servir pra nada.
Quando você sabe exatamente por que está estudando e onde quer chegar, você está informando ao cérebro: “fique alerta e trabalhe porque tudo isso pra mim é muito importante”. Deixe bem claro qual é seu objetivo. Verá que o estudo se torna mais leve, mais coerente, mais natural e mais fácil. Escreva seu objetivo em um mural ou em algum lugar onde você esteja sempre vendo e lembrando.

5 – Estudar é uma atividade sedentária. Faça exercícios físicos.

Segundo o psiquiatra de Harvard Dr. John Ratey “Estes resultados fornecem evidências de que fazendo cerca de 20 minutos de exercício, pouco antes de um teste ou um discurso, seu desempenho melhora”. Pode parecer inusitado, mas O biólogo John Medina, autor do livro “Aumente o poder do seu cérebro”, explica que os exercícios físicos “aprimoram inúmeras habilidades que são valorizadas tanto na sala de aula quanto no ambiente de trabalho”. Você não precisa se tornar um atleta. O importante é se exercitar. Oxigenar o cérebro. Dez a trinta minutos de caminhada e pronto. Já vai fazer toda a diferença.

6 – Quando estudar pesado, beba algo doce e tome um banho para relaxar.

Assim como os exercícios podem ajudar você a aumentar sua capacidade cognitiva, a glicose também é muito útil. Uma bebida doce, consumida de 20 a 40 minutos antes que você tenha que se lembrar dos conteúdos vão agilizar sua memória. Antes de provas, vestibulares, simulados e outros testes, você pode beber um chá, suco ou café para obter glicose e dar uma mãozinha para a memória.
Quando sentir que a cabeça está cansada, tome um banho. O banho, quente ou frio, como preferir, estimula e revigora, dá motivação e bane o desânimo. Vai ajudar a relaxar aumentando sua capacidade de concentração. Um dos motivos do banho quente ou frio fazer bem ao cérebro está ligado às doses de dopamina que são liberadas. A mesma substância que leva algumas pessoas a querer cantar enquanto tomam banho.

7 – Seu erros lhe ajudam a estudar. Não os evite.

Quando fizer autotestes, simulados etc, não tenha medo de errar. Você não pode errar na prova, mas enquanto estiver estudando pode. Na realidade, isso vai ajudá-lo a aprender. Diversas pesquisas mostram que errar é uma das melhores formas de absorver conteúdos, porque o erro evidencia onde está nosso ponto fraco.

8 – Cuidado quando estudar em grupo.

É claro que estudar em grupo pode ser uma estratégia útil, mas é preciso saber a hora certa de usar esta estratégia e como usá-la. Estude com seus amigos para relembrar os conteúdos que você já revisou sozinho. Você pode compartilhar exemplos e métodos, mas todo o grupo deve ter se preparado com antecedência para evitar desequilíbrios. Qualquer assunto que não tenha a ver com o tema deve ser proibido e esta proibição deve ser imposta por todos e aceita por todos. Se alguém estiver com maior dificuldade, lembre-se da técnica de ensinar para aprender. Não se recuse a ensinar a matéria.

9 Use a gesticulação para estudar melhor.

A gesticulação pode desempenhar um papel muito importante no aprendizado. Ela ajuda a incorporar novas ideias. Você está lendo que os joelho, os cotovelos e os discos da coluna vertebral são as regiões do corpo mais ricas em cartilagens. Então mova suas mãos e toque seus joelhos, seus cotovelos e os discos da coluna vertebral. Quando você se deparar com o tema “cartilagens”, aquela gesticulação em direção aos joelhos, aos cotovelos e aos discos da coluna vertebral, lançará uma luz muito poderosa sobre todo o assunto. Fazer uma gesticulação específica para cada tema reforça o poder mnemônico da estratégia.

10 Estudar nos dias de prova? Se prepare muito bem e tenha fé.

Se você acredita em amuletos, na fitinha do Senhor doa Bonfim ou no seu santo protetor, fique atento para essa dica. Esse tipo de recurso pode ajudar você a se sair bem na prova. Leve todos eles com você escondidinhos. Se não por outros motivos, leve porque eles vão aumentar sua tranquilidade, deixá-lo mais seguro de si e mais autoconfiante. Este estado de espírito aumenta suas chances e é isso que importa.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *